| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Buried in cloud files? We can help with Spring cleaning!

    Whether you use Dropbox, Drive, G-Suite, OneDrive, Gmail, Slack, Notion, or all of the above, Dokkio will organize your files for you. Try Dokkio (from the makers of PBworks) for free today.

  • Dokkio (from the makers of PBworks) was #2 on Product Hunt! Check out what people are saying by clicking here.

View
 

1951

Page history last edited by PBworks 14 years ago

 1951 por José Salomé

 

Guerra da Coréia

Armas nucleares são testadas ao longo do ano Televisão

Golpes Militares em republiquetas da América Latina

Perón ainda manda na Argentina

Vargas já planeja o retorno

O trauma da Copa de 50 ainda domina os brasileiros comuns. A "baba elástica e bovina", citada por Nelson Rodrigues, escorria da boca de muitos brasileiros, aumentando nosso complexo de inferioridade.

 

A tecnologia avança: jatos, foguetes, transistores, pequenos computadores que caberiam no seu quarteirão.

 

As artes vivem um momento de tansição, não existe um grande movimento. Picasso, surrealismo e toda a vanguarda pré-guerra já foram absorvidos em silêncio e estão prontos para se transformarem em produtos para as massas. Pop art em breve.

 

Na literatura: Salinger, Capote, Isimov, Steinbeck, Marguerite Yourcenar, Sartre, Tenesse Willians, Nabokov, Camus (existencialismo começava a se tornar hit na Europa). Ionesco no teatro.

 

Cinema: A versão da Disney para Alice complementa o livro, Ameircano Em Paris, Um Bonde Chamado Desejo. Hitchcokc, Lucio Visonti, John Houston, Kurosawa.

Marilyn Monroe

Marlene Dietrich

 

E na música? Aqui sim é onde interessa para nós

 

Transição

 

No gosto popular ainda predominava um tipo de musica popular que não tinha mudado muito desde a década de 30.

 

No Brasil os grandes intérpretes ainda gravam Noel Rosa (mais ou menos como os que cantam músicas do Chico Buarque hoje em dia).

 

Na América do Norte o swing ainda manda nas paradas (é aquela coisa dos brancos roubarem a música que os negros já faziam 30 anos antes)

 

Piaf ainda era a grande cantora francesa (ao menos eles tinham uma grnade cantora)

 

Era por baixo de tudo isso a revolução tomava forma. Como sempre acontece, até os dias de hoje, é no subsolo que tudo acontece. Blues, jum blues, R&B com letras sujas, country com um certo desleixo, e Rock´n roll antes do rock.

 

Do ponto de vista tecnologia também começava uma revolução. Les Paul foi um dos primeiros a fazer experiências em estúdio, criando eco (delay), phase e vários outros barulhinhos em estúdio. Stockhausen também começava seus trabalhos (não se preocupem, ele não está na minha coletânea 1951). O LP ainda era recente e poucos executivos de gravadora sabiam o que fazer com ele, afinal quem vai querer ficar ouvindo o mesmocara por amis de quarenta minutos quando é possível comprar compactos. Tudo bem, não foi bem assim qua aconteceu, mas executivos de gravadoras sempre possuem uma quedinha pelo fiasco.

 

Resolvi fazer uma coletânea que pegasse um pouco de tudo mesmo. Nada de focar em um só gênero ou lugar. É claro que os EUA dominam a lista, mas dava pra fazer uma coletânea só de samba canção e bolero cantado em português, mas acho que esse não era o objetivo(fica a dica pra quem tem interesse).

 

Também queria ter colocado algo latino, até por que rolou uma certa moda de música cubana entre a classe média global antes da Revolução - sério, até no Japão pós-guerra tocou -, mas não tenho o gabarito pra isso. Qualquer hora faço uma pesquisa (deus salve a internet!).

 

Não fiz um set muito certinho, misturando o genêro das músicas e não dando a minima para o dia de lançamento, mas fiz questão de colocar as cantoras brasileiras próximas do fim da lista.

 A abertura é com o tema do seriado "I Love Lucy", não por que sejá uma música foda e sim por que faz parte de um marco: um dos primeiros produtos de uma midia relativamente recente a entrar no imaginário de uma naão durante uma geração. Poderia ter sido a "Polca do Pica-Pau", mas fiquei com preguiça de tirar o aduio do desenho.

No fim tem uma singela homenagem ao cinema, até mesmo pra quebrar o gelo que causa uma sequência quase initerrupta de músicas belas e tristes que eu coloquei propositalmente no último terço da coleta

 

Quem estiver afim de encarar 1951, boa sorte

 

http://www.mediafire.com/?btxxzoqdyvn

 

tracklist

01 I Love Lucy - Theme Song

02 Amos Milburn & His Chickenshackers - Let's Rock Awhile

03 Billy Ward & The Dominoes - Sixty Minute Man

04 Jackie Brenston - Rocket 88

05 Elmore James & Sonny Boy Williamson II - Dust My Broom

06 Hank Williams - Hey good lookin

07 Doris Day - Lullaby of Broadway

08 Les Paul & Mary Ford - How High Is The Moon

09 Johnnie Ray – Cry

10 Patti Page - Would I Love You

11 Perry Como- If

12 Tony Bennett - Because Of You

13 Louis Armstrong & Bing Crosby - Gone Fishin

14 Howlin Wolf - Baby How Long

15 Tiny Bradshaw - The Train Kept A-rollin'

16 Edith Piáf - Padam, Padam

17 Edith Piáf - Chanson De Catherine

18 Dalva De Oliveira – Palhaço

19 Aracy de Almeida - Meu barracão

20 Aracy De Almeida - Com Que Roupa

21 Elizeth Cardoso - Dá-me tuas mãos

22 Nat King Cole - Too Young

23 Alice In Wonderland - The Unbirthday Song

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.