| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Stop wasting time looking for files and revisions. Connect your Gmail, DriveDropbox, and Slack accounts and in less than 2 minutes, Dokkio will automatically organize all your file attachments. Learn more and claim your free account.

View
 

PVOEM Trilhas originais por Gas

Page history last edited by Dow Osage 7 years, 1 month ago

Obs: Quando fiz essa coletânea, percebi que seria divertido escutá-la toda sem saber o que virá a seguir. É impressionante como voce escuta uma trilha e o filme passa na sua cabeça. Sugiro que voces baixem a coletanea e acompanhem o texto a seguir. A coletânea é uma espécie de trilha sonora deste mini-ensaio sobre trilhas sonoras, eu acho que voces vai gostar. Tambem sugiro uma espécie de cabra-cega e testinho sobre cinefilia. As trilhas estão nas dificuldades [evidente] , [fácil] , [médio] , [difícil] e [impossível].  Eu sei que dá pra colar e saber de que filme se trata, mas quem quiser brincar...taí!

 

 

http://www.zshare.net/download/5692671070dce5f7/

 

"Don't you wonder sometimes about sound and vision?"

 

Stanley Kubrick, sem sombra de dúvida o melhor "sonorizador" que o cinema já conheceu, não dava muita bola pra trilhas originais. Com total razão (o que é evidenciado pelos seus filmes) ele achava que havia muita música boa disponível pra ficar se preocupando com o assunto. Mas ele tambem já fez das suas (Faixa 1). Esta é uma coletânea de trilhas originais, então deixaremos de fora todas as outras músicas fodas que ajudaram tantos filmes e tantas cenas. Tambem daremos adeus ao cinema "antigo" (Faixa 2) e nos concentraremos nos filmes da segunda metade do século XX em diante, onde o uso de som e música se aprimorou e se sofisticou brutalmente.

 

Como voes puderam notar também pela faixa anterior, como música, uma caractéristica básica das trilhas sonoras originais é o seu exagero (Faixa 3). Isso porque normalmente a trilha é um auxiliar do filme, é uma ferramenta que ajuda o filme a atingir o grau de emoção que ele objetiva. Daí termos tantas trilhas emotivas e, convenhamos, melosas (Faixa 4). E tome pianinho! (Faixa 5) E tome cordas e mais cordas! Ao exagerar, as trilhas conseguem deixar o triste mais triste, trágico mais trágico (Faixa 6) e o tenso mais TENSO (Faixa 7). Bernard Herrman era especialista neste último gênero (Faixa 8), Morricone tambem se enveredou por ele (Faixa 9) e John Williams atingiu sua quintessência (Faixa 10).

 

Existem trilhas divertidas para filmes hilários (Faixa 11), trilhas medonhas para filmes pavorosos (Faixa 12), trilhas fofas e fesquinhas para filmes agridoces (Faixa 13) e trilhas estranhas para filmes esquisitos (Faixa 14). Existem trilhas que foram realmente tocadas pelos próprios atores nos filmes (Faixa 15 e 16)), e trilhas tocadas de mentirinha por músicos de mentirinha (Faixa 17). Existem trilhas que até mesmo são quase que um personagem a mais no filme, quase "agindo" no filme (Faixa 18).

 

Existem as trilhas fodas de filmes mais ou menos (Faixa 19) e trilhas fodas de obras primas não somente do cinema, mas da arte em geral (Faixa 20). Existem trilhas conhecidíssimas de filmes conhecidíssimos (Faixa 21) e trilhas desconhecidas de filmes quase nunca vistos (Faixa 22). 

 

Mas o essencial desta coletânea é por um lado mostrar músicas que nos remetem imediatamente ao filme e mais importante ainda, que nos deixam no estado emocional que o filme nos deixou (Faixa 23). E por outro lado, apresentar músicas que independente do filme (mas melhor com ele!), são obras monumentais da Música (Faixa 24a e 24b).

 

Assistam! 

 

Ah! Depois eu dou a tracklist, claro

 

Voltar para a lista de estilos aqui.

 

Recent Visitors

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.